Flamengo
Página Inicial
História do Flamengo
Craques
Notícias Flamengo
Grandes elencos
Jogos imortais
Sala de Troféus
Vídeos do Flamengo
Títulos do Flamengo
Estatísticas
Crônicas
Cronologia
Curiosidades
Escudos
Uniformes
Donwloads
Hino do Flamengo
Mascote
Sedes
Letras de músicas
Frases famosas
Links
Mural da torcida
E-mail

 

Flamengo 3x2 Atlético-MG - Final do Campeonato Brasileiro de 1980

 

História

Nunes comemora seu gol decisivo
Nunes comemora seu gol decisivo

Faltava ao Flamengo o título de Campeão Brasileiro. Em nove anos de campeonato nacional, o Flamengo sempre fizera campanhas fracas. O que fazia com que o time fosse conhecido, principalmente em São Paulo, como "um time do Maracanã". O que não era verdade, pois nenhum outro clube brasileiro jogara tanto pelo país quanto o Flamengo - inclusive em São Paulo, onde muitas vezes derrotou os times da casa, entre os quais o mais poderoso de todos: o Santos de Pelé.

Com a chegada de Nunes (formado no juvenil do Flamengo, centroavante que ficaria conhecido como o Artilheiro das Decisões, revelado pelo Fluminense) para a vaga ocupada por Cláudio Adão, o time foi passando por cima dos seus adversários até chegar à final, em ida e volta, contra o Atlético Mineiro de Reinaldo, Toninho Cerezo e Éder.

E foi Nunes um dos principais responsáveis pela primeira conquista nacional do Clube de Regatas do Flamengo. Após muita briga e muita disputa nas partidas da decisão, no confronto do Maracanã, a Nação Rubro-Negra fez a diferença, o time se doou em campo, e saiu com a taça de melhor time do Brasil; a taça de campeão brasileiro.

O Jogo

A primeira partida da decisão no Mineirão, foi marcada pela violência. O Flamengo jogou sem Zico, contundido, e Éder fraturou a mandíbula de Rondinelli numa dividida. Rondinelli caiu desacordado, com os olhos revirados. Voltou a si, ficou de pé e, mesmo sem saber direito onde estava, disse que ia continuar no jogo - e desmaiou de novo. Foi substituído, e os companheiros passaram o resto do jogo temendo por sua vida. O Atlético venceu por 1 a 0 e jogaria pelo empate no Rio.

Na finalíssima no Maracanã, diante de 164 mil pessoas, de nada adiantaram a violência e a catimba dos atleticanos. O Flamengo tinha de novo Zico e tinha Nunes, que começaria sua consagração como o artilheiro das grandes decisões. O primeiro tempo, duríssimo, terminou com o Flamengo vencendo por 2 a 1. No vestiário, Coutinho leu uma carta para a equipe: era de Rondinelli, escrita no hospital, com o maxilar preso por arames e parafusos. O "Deus da Raça" exortava: "Vamos pra cabeça, companheiros!" Como se tivesse uma dívida para com Rondinelli, o Flamengo voltou com tudo para o segundo tempo. O mineiro Reinaldo, grande jogador e, mal podendo andar em campo com uma distensão, ainda conseguiu empatar para o Atlético MG. Mas Nunes, que já fizera o primeiro gol, foi lá sozinho e fez o terceiro, o do título - e o da disputa, em 1981, da Taça Libertadores da América.

Ficha Técnica

Ingresso do jogo
Ingresso do jogo

01/06/1980 - Maracanã - Rio
Flamengo 3x2 Atlético Mineiro
Juiz: José de Asssis Aragão (SP); Renda: Cr$ 19.726.210; Público: 154.355; Gols: Nunes 7, Reinaldo 8 e Zico 44 do primeiro; Reinaldo 21 e Nunes 37 do 2o; Expulsos: Reinaldo, Chicão e Palhinha.
Flamengo: Raul, Toninho, Manguito, Marinho e Júnior; Andrade, Carpegiani (Adílio) e Zico; Tita, Nunes e Júlio César. Técnico: Cláudio Coutinho.
Atlético Mineiro: João Leite, Orlando (Silvestre), Osmar, Luisinho (Geraldo) e Jorge Valença; Chicão, Toninho Cerezo e Palhinha; Pedrinho, Reinaldo e Éder. Técnico: Procópio Cardoso.


Última atualização: 27/09/13. Política de privacidade  |  Mapa do Site