Flamengo
Página Inicial
História do Flamengo
Craques
Notícias Flamengo
Grandes elencos
Jogos imortais
Sala de Troféus
Vídeos do Flamengo
Títulos do Flamengo
Estatísticas
Crônicas
Cronologia
Curiosidades
Escudos
Uniformes
Donwloads
Hino do Flamengo
Mascote
Sedes
Letras de músicas
Frases famosas
Links
Mural da torcida
E-mail

 

Evaristo de Macedo

 

Evaristo de Macedo

Evaristo de Macedo Filho ( Nasceu no Rio de Janeiro, em 22 de Junho de 1934) é um ex jogador de futebol que fez história defendendo o Flamengo, único clube brasileiro pelo qual jogou. Depois de pendurar as chuteiras, Evaristo também cultivou uma belíssima carreira na função de treinador. Atualmente encontra-se aposentado.

Dados

Nome Completo: Evaristo de Macedo Filho
Apelido: Evaristo de Macedo
Data de Nascimento: 22 de Junho de 1934
Nacionalidade: Brasileiro
Cidade: Rio de Janeiro

Carreira

Como jogador

Segundo o 'Velho Lobo' Zagallo, que jogou ao lado de Evaristo no Flamengo, "Evaristo era o tipo do jogador que tinha vaga em qualquer time que escolhesse". E, revelado pelo Madureira, o jogador escolheu defender apenas o Flamengo no Brasil. Ficou cinco anos na Gávea, de 1952 a 1957, o que bastou para se tornar um dos grandes ídolos da história do Mais Querido do Brasil.

Além de conquistar a torcida feminina por sua beleza, Evaristo se destacava dentro de campo pela sua velocidade, visão de jogo, inteligência na criação de jogadas, e grande capacidade técnica. Com 19 anos, foi convocado para a Seleção Brasileira que disputou as Olimpíadas de Helsinque, em 1952, quando ainda atuava pelo juvenil do Madureira. No ano seguinte, começou sua trajetória vitoriosa no Flamengo.

Em seu primeiro campeonato, conquistou seu primeiro título: o Campeonato Carioca de 1953. Foram apenas quatro jogos e um gol, do jovem atacante, de 20 anos. Mas, em 1954, o atacante firmou-se entre os titulares e ganhou o posto de ídolo. Mais maduro e com uma participação mais efetiva, o atacante terminou a competição como vice-artilheiro, com 13 gols marcados, e foi um dos destaques da conquista do bicampeonato. No ano seguinte, já nas graças da Nação, repetiu a dose, marcando mais 13 gols, e sendo fundamental para a conquista do segundo tricampeonato estadual do Flamengo.

Tanto sucesso fez com que Evaristo fosse logo chamado para a Seleção Brasileira, onde estabeleceu recorde que segue até hoje: marcou cinco gols em uma única partida, contra a Colômbia, em vitória brasileira pelo placar de 9x0. Foi também vice-campeão sul-americano, e um dos destaques na campanha do Brasil rumo à Copa de 1958. Copa que ele acabou não disputando, por ter se transferido para a Europa.

No Velho Continente, Evaristo conseguiu outra façanha. Foi ídolo tanto no Barcelona como no Real Madrid. Ficou cinco anos na equipe basca e dois na madrilenha, conquistando cinco Campeonatos Espanhóis (dois pelo Barça e três pelo Real) e três Copas da Uefa (todas pelo Barcelona). Depois de brigar com o astro do Real, Di Stéfano, o atacante voltou para o Brasil em 1965, quando vestiu a camisa do Flamengo mais uma vez antes de se aposentar e começar a trabalhar como treinador.

Evaristo de Macedo

Histórico

Anos Time
1950-1952 Madureira
1953-1957 Flamengo
1957-1962 Barcelona
1962-1964 Real Madrid
1964-1966 Flamengo

Títulos

Pelo Flamengo

  • Campeonato Carioca: 1953, 1954 e 1955
  • Troféu Almana Idrotts Klubben: 1957
  • Troféu Ponto Frio: 1957

Por Outros Clubes

Barcelona

  • Campeonato Espanhol: 1959 e 1960
  • Copa da UEFA: 1958, 1959 e 1960

Real Madrid

  • Campeonato Espanhol:; 1963, 1964 e 1965

Estatísticas

Ano Jogos Gols Marcados Assistências Cartão Amarelo Cartão Vermelho
1953 19 5 - - -
1954 46 24 - - -
1955 42 35 - - -
1956 41 23 - - -
1957 7 12 - - -
1964 4 0 - - -
1965 21 3 - - -
1966 11 1 - - -
Total 191 103 - - -

Como treinador

Evaristo de Macedo
Evaristo de Macedo

Ao menos enquanto durou sua carreira de jogador, o único clube brasileiro que desfrutava de uma ligação incondicional com Evaristo foi o Flamengo, no entanto, esta história mudou quando o agora treinador aceitou o convite para morar em Salvador e assumir o comando do scratch do Bahia no ano de 1970. Sua história com o clube baiano solidificou-se com o tempo, mesmo porque, já na sua estréia frente ao time, Evaristo conseguiu conquistar o Campeonato Baiano de 1970, em 1971 viria o bicampeonato.

No ano de 1972 o treinador se transferiria para outro clube tradicional nordestino, o Santa Cruz do Recife. Daquele ano até 1980, Evaristo se alternaria entre Bahia e Santa, conquistando nada menos do que sete estaduais em dez anos.

Após se afastar por cinco anos do futebol, Evaristo de Macedo voltaria em 1985 para treinar o América RJ. Seu ótimo trabalho o credenciou a treinar a Seleção Brasileira de Futebol que disputaria as Eliminatórias da Copa do Mundo de 1986 no México. Contudo, as atuações do time não foram convincentes e Evaristo acabou sendo substituido pelo mestre Telê Santana. Aquele fato, no entanto, não impediria o ex-jogador de participar da Copa do México. Macedo foi contratado para treinar a Seleção do Iraque no certame.

Em 1988 voltaria ao Brasil, para treinar mais uma vez o Bahia. Daquela vez, o ex rubro-negro entraria de vez para a história do clube baiano. Depois de faturar pela quarta vez um Campeonato Baiano, Evaristo conduziu o time ao então inédito e heróico Campeonato Brasileiro de 1988.

Depois disso, assumiu Fluminense, Cruzeiro, Grêmio e até a Seleção do Qatar, até tornar a casa, qual um filho pródigo. Era o ano de 1993 e o Flamengo que havia se tornado pentacampeão brasileiro no ano anterior, já não mais contava com o maestro Júnior, além disso, seu sucessor Jair Pereira havia concedido apenas um terceiro lugar ao time no Campeonato Carioca. No entanto, apesar dos esforços do conceituado treinador, o Mais Querido do Brasil não conseguia bons resultados e assim, Evaristo foi preterido do cargo depois de apenas 24 partidas.

Dando continuidade a sua carreira, Evaristo ainda passaria por diversos outros clubes brasileiros. Em 1997 ganhou a Copa do Brasil pelo Grêmio, vencendo o Flamengo na final. E em 1998 conquistou mais um Campeonato Baiano pelo Bahia. Ainda naquele ano, porém, Evaristo de Macedo voltaria a Gávea para substituir Toninho Barroso.

Na sua segunda passagem como treinador do Fla, ficou por 26 partidas com 13 vitórias, 5 empates e 8 derrotas, a última delas para o Cruzeiro em uma partida amistosa. Deixou o time em Fevereiro de 1999 sob o comando de Carlinhos, que assumiu o time e o conduziu para o histórico tricampeonato carioca consolidado em 2001.

Em 1999 assumiu o Corinthians. No ano de 2000 voltou mais uma vez pro Bahia, onde conquistou seus últimos títulos como treinador: O sexto campeonato baiano e a Copa do Nordeste de 2001.

Em 2002 voltaria pela última vez a treinar o Flamengo. Ficou até o final do Campeonato Carioca de 2003 quando foi eliminado pelo Fluminense numa histórica goleada. Ainda depois daquela partida, se desentendeu seriamente com o goleiro Júlio César e ainda no vestiário pediu demissão.

Voltaria mais uma vez ao Bahia, também treinaria o Vitória, mas abandonou a carreira de treinador mesmo comandando o Santa Cruz no ano de 2007.

Estatísticas

Ano Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
1993 24 07 09 08 41,67%
1998 18 10 03 05 61,11%
1999 08 03 02 03 45,83%
2002 18 07 03 08 44,44%
2003 15 09 02 04 64,44%
Total 83 36 19 28 51%

Títulos

Por outros clubes

Bahia

  • Campeonato Baiano: 1970, 1971, 1973, 1988, 1998, 2001
  • Campeonato Brasileiro: 1988
  • Copa do Nordeste: 2001

Santa Cruz

  • Campeonato Pernambucano: 1972, 1978, 1979, 1980

Grêmio

  • Campeonato Gaúcho: 1990
  • Copa do Brasil: 1997

Seleção do Qatar

  • Copa Golfo Pérsico: 1992

Última atualização: 27/09/13. Política de privacidade  |  Mapa do Site