Flamengo
Página Inicial
História do Flamengo
Craques
Notícias Flamengo
Grandes elencos
Jogos imortais
Sala de Troféus
Vídeos do Flamengo
Títulos do Flamengo
Estatísticas
Crônicas
Cronologia
Curiosidades
Escudos
Uniformes
Donwloads
Hino do Flamengo
Mascote
Sedes
Letras de músicas
Frases famosas
Links
Mural da torcida
E-mail

 

Flamengo Campeão Brasileiro 1982

 

História

Começava em 82 a corrida para a conquista do bicampeonato Brasileiro. O regulamento foi um pouco diferente do ano anterior. Os 40 times foram divididos em oito chaves de cinco. Os três primeiros de cada grupo garantiam presença na segunda fase, junto com os quatro times de melhor campanha, independente dos grupos e mais quatro equipes vindas da Taça de Prata. Os 32 clubes restantes foram reagrupados em oito grupos de quatro, sendo que os dois primeiros colocados de cada um se classificaram para as oitavas-de-final.

Júnior e Nunes comemoram gol que daria o bicampeonato ao Flamengo

Júnior e Nunes comemoram gol que daria o bicampeonato ao Flamengo

Agora, era um verdadeiro choque entre gigantes. Confrontos entre Vasco x Grêmio, Flamengo x Sport e Bahia x Corinthians agitaram os torcedores de todo o Brasil. No final dos encontros, classificaram-se para as quartas-de-final Flamengo, Santos, Grêmio, Fluminense, São Paulo, Guarani, Bangu e Corinthians. Como valia vaga para as semifinais, os jogos passaram a ter um envolvimento emocional intenso. O Flamengo despachou o Santos com um 2 a 1, no Rio e um empate em um gol, em Santos. O Grêmio, então campeão, empatou em casa com o Fluminense em 1 a 1, mas buscou a vaga no Rio, com uma vitória apertada de 2 a 1. O Guarani voltava a figurar como uma potência nacional. Desta vez, o time bugrino venceu o forte São Paulo por 1 a 0 e 2 a 0.

O surpreendente Bangu derrotou o time corintiano no Morumbi, por 1 a 0, mas não suportou a pressão no Rio e perdeu por 2 a 1. O Timão obteve a vaga por ter uma campanha melhor. Apesar do seu ataque arrasador, o Guarani não foi páreo para o Flamengo nas semifinais. Foram duas derrotas: 2 a 1, no Rio e 3 a 2, em Campinas, com show de Zico. O Corinthians, que veio da Taça de Prata, não se portou bem diante do Grêmio. As derrotas de 2 a 1 e 3 a 1 mostram isso.

Estavam frente a frente os dois melhores times do Brasil, simplesmente os dois últimos campeões brasileiros. O Grêmio, tinha a vantagem de jogar o segundo e o possível terceiro jogo em casa e com a vantagem de três empates. Na primeira partida, no Rio, com um Maracanã com um público de 138.107 torcedores, o empate parecia certo, quando, aos 38 minutos do segundo tempo, Tonho fez o gol que para muitos daria o título ao time gaúcho. Mas o Flamengo tinha Zico, o Galinho pegou a bola e prometeu aos companheiros que iria empatar a partida. E ele cumpriu quatro minutos depois, numa bela jogada individual. Os torcedores do tricolor gaúcho estavam felizes com o bom resultado no Maracanã. Eles lotaram o Olímpico com 74.238 torcedores, para, quem sabe, comemorar o título na segunda partida. O jogo foi muito truncado, com o Grêmio criando boas oportunidades e esbarrando na retranca rubro-negra que garantiu o 0 a 0.

Nunes com o dedo em riste no nariz de Leão

Nunes com o dedo em riste no nariz de Leão

O polêmico goleiro Leão, no final da partida, disse que o Flamengo era um time de covardes. O Estádio Olímpico recebia uma grande torcida, mais de 62 mil torcedores acompanharam a decisão. O centroavante Nunes, o "João Danado" não gostou das declarações e prometeu um gol. O jogo decisivo começou quente. Logo aos 2 minutos, Leão defendeu uma bola e sofreu carga de Nunes. O goleiro não pensou duas vezes e deu uma desleal cotovelada no rosto do número 9 da Gávea.

Com o dedo em riste no nariz de Leão, Nunes apenas relatou o que havia dito dias antes: "Vou fazer um gol em você". Oito minutos depois, a promessa era cumprida. Zico fez linda jogada no meio e tocou para o "João Danado" conferir na saída de Leão. Aí o Flamengo começou a administrar o jogo. O time gaúcho se assustou com o gol e não teve forças para conseguir o empate. O Flamengo era, novamente, campeão brasileiro. O título rubro-negro teve um sabor especial para o técnico Paulo César Carpegiani. Ele jogou boa parte da carreira no Internacional, vencendo quase todos os jogos com o rival Grêmio.

O Elenco

Pôster dos Campeões - Revista Placar

Pôster dos Campeões - Revista Placar

Goleiro: Raul

Lateral-Direito: Leandro
Zagueiro: Mozer
Zagueiro: Marinho
Lateral-Esquerdo: Júnior

Volante: Adílio
Volante: Andrade
Meia: Tita
Meia: Zico

Centroavante: Nunes
Centroavante: Lico

Técnico: Paulo César Carpegiani
Outros Jogadores: Cantareli, Carlos Alberto, Figueiredo, Vitor, Chiquinho, Popéia, Edson, Peu, Antunes, Reinaldo II, e Anselmo.


Última atualização: 27/09/13. Política de privacidade  |  Mapa do Site